Minha foto

Sou o tipo de pessoa incansável. Faço de tudo o tempo todo e gosto de construir resultados. Locutor, apresentador, colunista, escritor e defensor da língua alemã Hunsrickisch, apaixonado pela música alemã e pela culinária, tenho por hobby cozinhar, pintar quadros a óleo e tocar contrabaixo. Eletrotécnico de carreira, me aposentei nesta profissão, e agora, além de manter ainda minha oficina eletrônica trabalho como voiceover internacional em e-learnings e wbt. Amo tudo o que faço.

sábado, 9 de maio de 2009

Muddi's Tóoh

Ouça este texto gravado aqui: Hea das chteck do hia:


Fill mohls in unsa leewe chtelle mea uns net es foa das ma unsa múddi in alla óode rufe. Êtliche sóon fa si mámai, annre máe, annre maio, noch annre rufe si modda un noch êtliche rufe si múddi.
Was is di énlichkait un di unnaschitt an denna nóome? Di énlichkaite sin: all fenge se mit M ón, di buschtóofel wo in unsa hand óngetsaichend is. All wolle se di fróo betaite wo chon khenna uf di welt gebrun hot.
Awa di énlichkaite blaiwe do. Fon do ón forran, sin nua unnaschitte. Fill moh' chtelle mea uns das net foa, awa do is en grohs unnaschitt tswischen en oda di anna beruufung.
Mámai, das is di fróo wo in em haus fa alla chwírichkhéde cheht, probleme resolviad, khenna ratslerai ausnana bringt un fatta's úntsufridichkhéd ab tsóod. Di mámai helft de guri in de aufgabe, helft dem pábai in de geschefta un de wecksel iêriche medcha "an sain tóohe", un in de loje kóoferai. Si is féttich un chtárreck fa alles wo soll foa komme, un en gut éndung hot imma denna sain wort de tswischen. Di is das haupste kamma ród in em motoa fon dem haus.
Máe, das is di chtarreck fróo wo chon móins frii, foa tóoh uf chtaid un alles prepariad fa chpeda in di ross gehn un parrêllie mem fatta chaffe. Es gibt es fill in de coloni un di sin gemena tsait hétta un fláissicha als di menna.
Maio, das is di fróo wo chon bissie elta is, un so geht si nimmi mit in di ross als wi si máe wóod. Gemena tsait wet si maio gerruuft fa se unnaschitte fon unsa echt mámai. Das is de khenna sain wowo, un di hot ima chehne chteckka fa se fatsele.
Modda, das is unsa mámai no de muhle iore. Di buwe wolle nics meh fon de mittlich iêrich bóos wisse, dan wet en referens driwa gemacht, dan wet si modda genent. Modda, das is en chehn un gut wott.
Awa muddi, das is di siest mámai. Di khenna rufe si so. Das is so en sieslich wott, das fill khélle wen se mo bódbéschte in em gesicht tsie, khene curóoj me hon fa si so rufe.
Di muddi, das is di fróo wo in dem winta, an de khêllste ôwende foa tóoh ufgeschtii is, fa us fittre oda chokkle das ma nôo geloss hon se brille.
Muddi, das is di fróo wo foa'm pábai chloofe gang is fa hêhlich craische weche'm gut kots geld, ora di krankhéd fon dem nenche ora noch, weche de briguerai una de parente.
Muddi is di wo am tisch fon em esse wech gang is fa de beschissne nene se bóode ora fa ene thee em guriche mache wo fon bauch weh alles fakotst hot, un am énn gibt'a noch en kotsung nô, iwa si, dass sie rakstich óch bóode mus.
Muddi is di fróo wo acht un fetsich chutnde im hospital wach geblib is bai sainem kranke nene un alles wo si gess hot wóore phó so wêlliche bolasche. Wi si nommo de hémm wód, eb si sich mo gut bóode kont fa se chlofe gehn, must si noch de eascht dem nene titti gewe un di fraldas trokke.
Muddi, das is di gut mámai, di chtarrek máe, di aus gelléntne iêrich maio un di gutwillich modda.
Muddi, an dainem tóoh will ich net siehn wi du mit dainem lewe um gehst ora, wi es du mich getsô host. Awa, ich will siehn was ich gemacht hon fa dain lewe bissie laichta sinn.
Dann siehn ich das noch fill fon de menna se gewe is fa daine tóoh un daine iore fill laichta mache, un fill meh sieslichkait herre misse mea dea gewe.
FILLE GLICK, SIESLICH MÁMAI!

--------------------------------------------

Tradução:

Dia das Mães

Muitas vezes em nossa vida não nos damos conta de que chamamos nossa mãe de diversas maneiras. Alguns dizem para ela mãe, outros dona mãe, outros senhora mãe e outros chamam ela de velha mãe e ainda alguns a chamam de mamãe.
Qual é a semelhança e a diferença nestes nomes? As semelhanças são: todos começam com M, a letra que está traçada dentro de nossa mão. Todos querem significar a mulher que já teve filhos.
Mas as semelhanças param por aqui. Daqui para frente, só tem diferenças. Muitas vezes não nos damos conta, mas existe uma grande diferença entre uma ou outra maneira de chamar.
Mãe é a mulher que está aí para todas as dificuldades domésticas, resolve problemas, desfaz desavenças entre os filhos, e alivia os desgostos do pai. A mãe ajuda o pai nos negócios, as adolescentes "em seus dias" e nas compras domésticas. Ela está pronta e forte para tudo o que vier pela frente e um final feliz tem sempre sua palavra no meio. Ela é a engrenagem principal no motor da casa.
Dona mãe é a mulher forte que já de manhã cedo, antes do amanhecer levanta para preparar tudo para depois ir para a roça e trabalhar parelho com o pai. Existem muitas delas na colônia e elas geralmente são mais fortes e trabalhadoras do que os homens.
Senhora mãe é a mulher que já é um pouco mais velha e assim ela não vai mais junto na roça como quando era dona mãe. Geralmente é chamada de senhora mãe para diferenciá-la de nossa autêntica mãe. Esta é a vó dos filhos e ela sempre tem belas histórias para contar.
Velha mãe, esta é nossa mãe depois da adolescência. Os rapazes não querem mais saber da senhora de meia idade então é feito uma referência a ela, chamando-a de velha mãe. Velha mãe é uma bela e boa expressão.
Mas, mamãe, esta é a mais doce mãe. Esta é uma palavra tão doce, que muitos rapazes quando criam barba não tem mais coragem de assim chamá-la.
A mamãe é a mulher que no inverno, nas noites mais frias levantou para nos alimentar, ou balançar para que parássemos de chorar.
Mamãe é a mulher que foi dormir antes do papai para chorar baixinho por causa da falta de dinheiro, ou da doença do nenê, ou ainda por causa das brigas entre parentes.
Mamãe é aquela que na mesa, antes de comer se retirou para dar banho no nenê cagado ou para fazer um chá para o garotinho que vomitara tudo por causa de sua dor de barriga, e no fim, ainda deu uma golfada sobre ela, a ponto de ela também ter que tomar um banho.
Mamãe é aquela que ficou quarenta e oito horas no hospital acordada junto ao seu bebê doente e tudo o que comeu foram algumas bolachas moles. Quando ela finalmente estava de volta em casa, antes que pudesse tomar um banho reconfortante para ir dormir, ainda primeiro tinha que amamantar o nenê e trocar suas fraldas.
Mamãe é a boa mãe, a forte dona mãe, a experiente senhora mãe e a atenciosa velha mãe.
Mamãe, no seu dia não quero ver como você lida comigo ou como você me criou. Mas eu quero ver o que eu fiz para melhorar a sua vida.
Então eu vejo que ainda muito é preciso dar dos homens para facilitar os seus dias e muito mais delicadeza deveríamos ter-lhe dado.
MUITA SORTE, DOCE MAMÃE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário