Minha foto

Sou o tipo de pessoa incansável. Faço de tudo o tempo todo e gosto de construir resultados. Locutor, apresentador, colunista, escritor e defensor da língua alemã Hunsrickisch, apaixonado pela música alemã e pela culinária, tenho por hobby cozinhar, pintar quadros a óleo e tocar contrabaixo. Eletrotécnico de carreira, me aposentei nesta profissão, e agora, além de manter ainda minha oficina eletrônica trabalho como voiceover internacional em e-learnings e wbt. Amo tudo o que faço.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Um Pouco sobre o Natal - Bissie iwa di Wainacht






Bissie iwa di Wainacht


Waihnachte, das is doch das chehnste wo kann passire im ioa. Hauptsechlich fa di khenna. Oiêe, di khenna di grihn dann chpiil dings, di khenna grihn siis dings un das is ima etwas wo mechtich sich fróide tut un wo macht das di khenna sich bessa chekke tun foa de tsait foa de Wainachte fa sihn ob si etwas grehsres grihn.
Wi mea klén wóore, do es das net gród so passiat, wall da hat ma net so fill dings se grihn gehat wall es net so fill dings gepp hot. Un, fill dings wód tsu taia wall das hendlich gemacht geb is. Haitsestóoch' gibt io alles gemach' mit de machine. Wall in denna tsait is das ima handlich gemach' geb. Un dann das di órwed mit de hand mache, das komm ima taia.  Un dann honn ma ima so glehn dingsie gried, das wóod próof dings, awa das hot uns imma mechtich gefróid. Wall das wóod doch en anna tsait. En ekstra tsait wo di parente sich besuucht honn, wo di parente sich getroff honn. Un dann is ima en bessa esse gemacht geb wall werem em ioa hot ima gans gemiidlich gess, gans tsóom gess wall do ken gellt wóo fa das dings alles so se mache.
Haitsestóoche is das fa mich, in main gedanke is das fill bessa. Di lait di sinn so fill fróindlich... di kennte sich bissie meh gewe hétslich awa wenn ma das sich foa holle tut, is io doch noch di friede unna fill lait. Di parente treffe sich noch! Di parente festle noch mit samma.
Un das is so chehn, das ma émfach froh muss sinn. Dann hon ma ia en hais wetta, ich liiwe di hitst, un di hitst di micht dann unsa hets noch meh haiss, das ma noch meh fróindlich sinn mit de annre lait. Un ich sinn das do hait am mache, nohre ekstra fa di leesa fon mainem blog sih'n das di Wainachte meh aus em héts komme soll, un dess'weche winsche ich aich di beste Wainachte fon em ganse lewe.
Glickliche Wainachte un en Nai ioa noch bessa!
Bis bald!

--------------

TRADUÇÃO:


Um pouco sobre o Natal


Natal, isto é o que mais de belo pode acontecer no ano. Principalmente para as crianças.
Ora, as crianças então ganham brinquedos, as crianças ganham doces e isto é algo que sempre as alegra muito e faz com que as crianças se comportem melhor antes do Natal na esperança de ganharem algo maior.
Quando nós éramos pequenos, isto não acontecia bem deste jeito, porque não se tinha tantas coisas para ganhar porque não existiam tantas coisas. E muitas coisas eram tão caras porque eram feitas manualmente. Hoje em dia tudo já é fabricado pelas máquinas. Porque naquela época as coisas eram feitas a mão. E fazer o trabalho manualmente sempre sai caro. Então ganhávamos coisinhas pequenas, eram coisas pobres, mas isto sempre nos alegrava bastante. Porque isto era outra época. Um tempo especial onde os parentes se visitavam, onde os parentes se encontravam. Então sempre era preparado um alimento melhor porque durante o ano se comia bem descansado (simples), comia com cuidado porque não havia dinheiro para bancar tudo.
Hoje em dia é para mim, no meu pensamento bem melhor. As pessoas são mais joviais... elas podiam ser mais próximas de coração, mas se a gente olhar bem, ainda existe a harmonia entre muitas pessoas. Os parentes ainda se encontram, os parentes ainda festejam juntos.
E isto é tão belo, que devemos nos alegrar. Então sempre se tem um tempo quente, eu adoro o calor, e o calor faz com que nosso coração se aqueça ainda mais, para que sejamos mais amigáveis com as pessoas diferentes (desconhecidas). E eu estou fazendo isto hoje, só e principalmente para os leitores do meu blog verem que o Natal pode aflorar mais do nosso coração e por isto desejo a vocês o melhor Natal de toda a vida.
Feliz Natal e um ano Novo ainda melhor!
Até breve!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Di Retcept - A receita

    Ouça este texto gravado aqui: hea das graveadne chteck do hia:

    DI  RETCEPT

    Hannes wód ene gute un únschuldige man. De wód so tsóm, das ea ken person etwas chlechtes getun hot, un hot bis di mikke getauat caput chlón.
    Sain lewe wód awa en gans woch chaffe in de chuh fabrik, un fon fráitach’s owens bis sontach’s owens hot ea sich ima canone foll gesuff. Es wóore ima en haufe litta chnaps.
    Sain fróo di Bétta, hat chon fon allem getun fa de Hannes aus dem tak bringe, hot awa nics abgebrun.
    Si hat chon en haufe faschprôchunge tsu Gotes  un alla háiliche gemacht. Faschprôchunge foll buus, als nimmi flaisch am Fraitach esse un tsu fuus bis phóda Róis in Sant Leopold gehn. In de tswett faschprôchung  wód bis debai das di gangung gemacht gebt mit fia rohe ráis kenna in ieda chuh. Chtellt es aich mohl foa wi chrôo di buus weat!
    Awa Bétta braucht si net mache wall Hannes net de costum faloa hot. Ieda ende woch, is es sêlwiche passiat: de mann kommt tsurrick fon de bodégue canone foll.
    Si harre so en kripplich medche wo Gétta gehéest hot, de sêlwige nome fon de wowo. Es medche hat óh en haufe mohls em papa óngehall ea sollt bissie ufphasse an sain drinkerai, awa alles hot net gehollef.
    Bétta wód bis chon em phóda sain hillf fallange gang, awa es hot óh kene resultód geb. Fon dem tsait on fôrran wo de phóda mit dem geschproch hot, hot es aus gesihn als das ea noch meh drinke têd.
    Es lewe is gelóf un de mann hot iedes ende woch waita gesoff. Di Bétta un di Gétta sin gónimmi dehém geblib fa net de mann so sihn. Ende woch wóore's ima bai de wowo.
    Am Samstach foa nacht is de Hannes gans besoff hémm kom. Eb ea sich leie gang is, hot ea en glós wassa getrunkt, un hot awa net gemérreckt das in em glós, en máissie wóot. Un so, hot ea es debai unnageschlickt.
    Wi es so passiad wóod, do is de man in a chuss nichta geb. Ea chpringt no roht tsum kranke haus.
    Wi ea es easchte kranke haus gesihn hot, chpringt ea rin un chróit no roht. Ea hat awa net gemérreckt das es en farrikte haus wód. Noch chlimma, ea hat net gemérreckt das de dokta wo ea bedient hot wód ene farrikte wo als ene dokta beklait wód.
    Hannes hot alles em farrikte dokta fatseelt un de hot en retcept foa geschrieb. Ea hot di retcept genómm un is tsu dem eascht farmácia gelóof. Dort, horra di retcept em atendent geb. De atendent hot dan do das blóod geleest. Un wall ea es komisch gefun hot, horra de Hannes gefrod:
    - Ia nach, fa was is dan di retcept foa geschrieb geb?
    - Ai ich hon únnwillich en maissie geschlickt in em glóos  wassa.
    De atendent hot gelacht, do sóora:
    - Eia! Di retcept hot sain sinn!
    Uf de retcept hat geschtan:
    “En kats drinke ieda tswói chtunn un en ratte fall fôam ósch uf chtelle.”

    (Ieda ennlichkaite sin nua cointsidense.)
 
 
    TRADUÇÃO
    A Receita

    João era um homem bom e inocente. Ele era tão manso que não fazia nada de mal a nenhuma pessoa, e até tinha pena de matar as moscas.
    Sua vida era trabalhar durante a semana na fábrica de calçados e das noites de sexta até as noites de domingo ele enchia a cara. Eram sempre um monte de litros de cachaça.
    Sua esposa a Berta já fizera de tudo para tirar o João deste ritmo, mas não conseguiu realizar nada.
    Ela já havia feito diversas promessas a Deus e santos. Promessas cheias de sacrifícios como não comer mais carne às sextas-feiras e ir a pé até o Padre Reus em São Leopoldo. Na segunda promessa até estava incluído que a caminhada seria feita com quatro grãos de arroz crus em cada sapato. Imaginem o tamanho do sacrifício!
    Mas, Berta não precisou fazê-los porque João não perdeu o costume. Cada fim de semana acontecia o mesmo: o homem volta do buteco cheio da cara.
    Eles tinha uma filha raquítica que chamava Gerta, o mesmo nome da avó. A garota também havia pedido diversas vezes ao pai para cuidar um pouco de sua bebedeira, mas nada adiantou.
    Berta até já havia ido pedir a ajuda do padre, mas não deu resultado. Daquele tempo em diante, quando o padre havia falado com ele, parece que até começou a beber mais.
    A vida correu e o homem continuou a beber todo o fim-de-semana. A Berta e a Gerta nem ficavam mais em casa ar não verem o homem assim. Fim-de-semana sempre estavam na casa da avó.
    Sábado de tardezinha o João chegou completamente bêbado em casa. Antes de ir se deitar tomou um copo de água, mas não notou que dentro do copo estava um camundongo. E assim, ele o enguliu junto.
    Assim que aconteceu, ele no mesmo instante ficou lúcido. Ele correu por socorro no hospital.
    Quando encontrou o primeiro hospital entrou correndo gritando por socorro. Mas ele não havia notado que entrara num sanatório. Pior, ele não notou que o médico que o atendeu era um louco vestido de médico.
    João contou tudo para o médico louco e o mesmo prescreveu a receita. Ele pegou a receita e correu até a farmácia mais próxima. Lá ele entregou a receita para o atendente. O atendente então leu a receita. E por achá-la estranha perguntou ao João:
    - Então, para que esta receita foi prescrita?
    - Porque eu enguli sem querer um camundongo  num copo com água.   
    O atendente riu, dizendo:
    - É! A receita tem seu sentido!
    Na receita estava escrito:
    "Tomar um gato a cada duas horas e armar uma ratoeira na saída da  bunda."

    (Qualquer semelhança é mera coincidência).
   
   

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Canção em Alemão Hunsrickisch - Chwaine chtall - Chiqueiro

 Ouça esta canção gravada aqui: Hea das graveadne chteck do hia:



Chwaine schtall
Banda Impressão


Falado: Hoiêe, ich will iets mohll fatsêele fon de iunge guri... Vamo lá.

Hait owend holl ich main chevrolet,
Un fóore uf di music.
Halve metta ehl un de Oktoba chpille,
Un de tanke foll álcohol fille.
Ich komme uf di musik,
Di mede mich schon am wóode.
So phó malandros wolle mich holle.
Dann tuhn ich se fakloppe un faschwóode.
Di guri haitsestóoche sinn chlimm
Di honn  nohre de kopp foll saufe,
dann ménne se: eu sou o tal!
Hémm fóore góned denke.
Dann chtehse so wi chwain im chtall
un losse di hénna henge.

falado: Hoiêe noch mohl, das is emfach schlimm mit
de iunge guri.
Di wolle nohre das saufe.

Mitt de kopp foll bia, wett do romm geschtikt
Do blaibt awa gónics iwrich,
noch net nur das manioc chtick.
Halleb acht romm da komm ich hémm un de auto is gans fabausst.
"Guri, was hosst du dan do gemacht?"
"Ai di honn ene chwaine chtall in de chtrohs gebaut,
waws honn ich fa schuld?"
Di guri haitsestóoche sinn chlimm
Di honn  nohre de kopp foll saufe,
dann ménne se: eu sou o tal!
Hémm fóore góned denke.
Dann chtehse so wi chwain im chtall
un losse di hénna henge.

Falado: Das is net mole mit de iunge guri.

-----------

TRADUÇÃO:

Chiqueiro
Banda Impressão


Falado: Pois é, agora quero falar sobre os caras jovens... vamo lá.

Hoje de noite vou pegar meu Chevrolet,
E me dirijo até o baile.
Meio metro de óleo e tocar o Oktober(fest)
E encher o tanque com álcool.
Chego no baile,
As garotas já estão me esperando.
Alguns malandros querem me pegar,
Então eu os tapeio e surro.
Os guris hoje em dia são coisa séria,
então eles dizem: Eu sou o tal!
Voltar para casa, nem pensar.
Então ficam parados por aí como porcos no chiqueiro
E deixam os chifres pendurados.

Falado: Pois é, mais uma vez, isto simplesmente é difícil com estes caras jovens.
Eles só querem beber.

Com a cabeça cheia de cerveja só se corre por aí
Não sobra mais nada,
Nem sequer a plantação de aipim.
Sete e meia mais ou menos chego em casa e o carro todo amassado.
"Rapaz, o que você fez?"
"Pois eles construíram um chiqueiro no meio do caminho,
que culpa tenho eu?"
Os guris hoje em dia são coisa séria,
então eles dizem: Eu sou o tal!
Voltar para casa, nem pensar.
Então ficam parados por aí como porcos no chiqueiro
E deixam os chifres pendurados.

Falado: Isto não é mole com os caras jovens.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Conversa em alemão Hunsrickisch: Chuula dings


Veja o Vídeo falado em alemão Hunsrickisch e legendado para o português aqui:
Sii de video geschproch  in Hunsricka daitsch un legendead tsu de portugiisisch do hia:


Conversa em alemão Hunsrickisch: Chuula dings
Geschpreech in Hunsricka daitsch: chuula dings

Hallo!
Olá!

Hait wolle mea bissie iwa chuula dings lénne.
Hoje vamos aprender um pouco sobre material escolar.

Was senn chuula dinga?
O que é o material escolar?

Chuula dinga sinn di article wo ma
honn mus fa in di chuul gehn un lenne.
Material escolar são os artigos que se
precisa para ir à escola e aprender.

dann wolle mea mo' ónfenge:
Então vamos começar:

Was is es easchte
wo mea honn misse fa in di chuul gehn?
O que é a primeira coisa
que precisamos para ir à escola?

Das easchte is en chuula tasch.
A primeira coisa é uma pasta escolar.

Dann wolle mea mohl en
chuula tasch aich tsaiche.
Então vamos mostrar a vocês uma
pasta escolar.

Das is ene tip chuula tasch.
Este é um tipo de pasta escolar.

Di chuula tasch hot ene heng do
fa si se dróon,
A pasta escolar tem um pegador aqui
para carregá-la,

orra dann, óoch ene pendell
ou, então, também tem um tirante

fa an sich ónhenge,
para pendurar na gente,

dassie net so chwea gibt
fa se dróon in de rées.
para que não fique tão pesada
para carregar na viagem.

In de chuula tasch sin en haufe article drinn.
Na pasta escolar tem vários artigos dentro.

Dann, fon de article wo ma de eascht aich tsaiche wolle
was ma mus honn wenn ma ónfengt se lénne.
Então, dos artigos que queremos mostrar-lhes
o que se precisa quando começa estudar.

Das weat de lápis!
Isto seria o lápis!

De lápis is gemach mit grafitte drinn!
O lápis é feito com grafite!

Un so, wenn ma fakhead chraiwe tut,
E assim, quando se  escreve errado,

kann ma m'em borrasch
pode-se com a borracha

fon dem anna sait dem lápis is, aus mache.
que está do outro lado do lápis, apagar.

Das do is noch ene lápis wo noch nii benutst geb wóod
Este é um lápis que nunca foi usado

wall de hot noch khéen chtift an sich gemacht grid.
porque ele ainda não recebeu ponta.

Do hia hon ma noch tswói lápise,
das sinn drai lápise.
Aqui temos mais dois lápis,
isto são três lápis.

Hi'ttas sinn tswói bentustne lápise.
Isto aqui são dois lápis usados.

De do, hot en gut chtift an sich.
Di is gut gemacht!
Este aqui tem uma boa ponta.
Ela foi bem feita!

De do, hot en chlecht chtift an sich.
Di is chlecht gemach!
Este aqui, tem uma ponta ruim.
Foi mal feita!

Mus ma óoch ene borrasch honn.
Precisa-se também uma borracha.

De borrasch is fa aus mache
was ma fakhead chraibt oda móolt.
A borracha é necessária para apagar
o que se erra na escrita ou no desenho.

Demnô, in de chuul benutst ma óoch blaifettre.
Depois, na escola se usa também canetas.

Das do is en blau blaifetta.
Isto aqui é uma caneta azul.

Das do is en rot blaifetta.
Isto aqui é uma caneta vermelha.

Do fehlt das têckelche.
Aqui falta a tampinha.

Das do is en chwats blaifetta.
Isto aqui é uma caneta preta.

Das hot sain têckelche,
Esta tem sua tampinha,

wo das blaifetta hia chohne tut,
que protege a caneta aqui,

wall wen si fellt so ronna
dem khuchelche uf dem bodem,
porque se ela cai assim para baixo
com a bolinha no chão,

dann geht si kaput.
Dann chraibt se nimmi richtich.
então ela estraga.
Então ela não escreve mais direito.

Das do, das senn drai blaifettre:
Isto aqui são três canetas:

en blau, en rot un en chwats.
uma azul, uma vermelha e uma preta.

Un was ma debai noch nemme tut
E o que mais se ajunta a isto

is en mehta chteck oda en régua.
é um pedaço de metro ou uma régua.

Das do is en mehta chteck mit tswantsich centimehta.
Isto aqui é um pedaço de metro de 20 centímetros.

Do honn ma noch en mehta chteck
oda en anna régua mit draissich centimehta.
Temos mais um pedaço de metro
ou uma outra régua de 30 centímetros.

Das do senn tswói mehta chtecka
enes mit tswantsich centimetha un es annre mit draissich centimetha;
Isto aqui são dois pedaços de metro,
um com 20 centímetros e outro com 30 centímetros;

oda, das senn tswói réguas.
ou, isto são duas réguas.

Fa druf se chraiwe,
mus ma dan hefta honn.
Para escrever em cima de algo,
precisa-se então os cadernos.

Das do is en heft.
Isto aqui é um caderno.

Das senn di bletta wo chonn foll geschrib geb senn.
Estas são as folhas que já foram preenchidas.

das do is en anna heft
hot óoch schon sai bletta follgeschrib.
Isto aqui é outro caderno
que também tem suas folhas preenchidas.

Das do senn tswói hefta.
Isto aqui são dois cadernos.

Fa tsettelcha mache, hot ma
das do tsettelche,
Para fazer bilhetinhos, se tem
este bilhetinho aqui,

mit hand geschrib.
escrito a mão.

Orre, dan hot ma das tsettel blockche,
wo ma faschraiwe kann fa de lait
klene chteckcha chraiwe.
Ou, então se tem o bloquinho para bilhetes,
que se pode preencher para escrever
mensagens curtinhas para as pessoas.

Orre de coleeche, orra
de lêering, en bilietche chraiwe.
Seja para os colegas, ou para
a professora, escrever um bilhetinho.

Das do is en hand geschribnes blód,
geschrib mit hand.
Isto é uma folha manuscrita,
escrita a mão.

Das do is en gedrucktne blód.
Isto aqui é uma folha impressa

un wenn ma es romm hillt, is das en
sauwa blód, is nics druf geschrib.
e quando se inverte, esta é uma folha
limpa, não está escrito nada em cima.

Hi'ttas, das do is en gemóldne blód:
gans fárbich gemóld geb,
Isto aqui é uma folha pintada:
desenhada bem colorida,

mit en haufe figua:
do is en menche,  is en hétsie,
com diversas figuras:
aqui tem um homenzinho, aqui um coraçãozinho,

un so waita...  is en bliimche,
gans chehn fárbich gemóolt!
e assim por diante... aqui tem uma florzinha,
pintado bem bonito, colorido!

Fa se lénne in de chuul,
mus ma óoch di chuula bicha honn.
Para estudar na escola,
se precisa também dos livros escolares.

Was senn chuula bicha?
O que são os livros escolares?

Das senn di bicha wo potuguiesisch lénne
Estes são os livros que ensinam português

un wo alles drinn chteht wo ma honn mus
de portuguiesisch richtich lénne.
e que tem no conteúdo tudo o que é necessário
para aprender corretamente o português.

odda dann, en anna buch wo fon biologii is.
Ou, então, outro livro que é de biologia.

Un das biologii buch tud alles fon em lewe tsaiche:
was in de kerwa is, was in de natua is,
un so waita.
E o livro de biologia mostra tudo da vida:
o que tem dentro do corpo, o que tem na natureza,
e assim por diante.

Das do senn tswói chuula bicha
wo ma benutst fa se lenne in de chuul.
Isto aqui são dois livros escolares
que se utiliza para aprender na escola.

Un fa de tsait fadraibt, mus ma óoch bicha leese.
E para passatempo, se precisa também ler livros.

Das do is en buch fa se leese.
Este aqui é um livro de leitura.

Das is das buch wo héest:
de bérrich mit dem singende wint.
Este é o livro que chama:
O Morro dos Ventos Uivantes.

Das do is noch en buch wo héest:
De rote un de chwatse.
Este aqui é mais um livro que chama:
O Vermelho e o Negro.

Das do senn tswói bicha wo ma leese kann.
Isto aqui são dois livros de leitura.

So! Da honn ma hait mo bissie gesihn
was in de chuul benutst gibt,
Pronto! Então vimos hoje um pouco
do que se usa na escola para aprender,

do hot de leera gefêehlt, de honn ma net gefunn,
faltou o professor, este não encontramos,

awa dea kennt es aich foa chtelle
wea de leera es senn kent.
mas, vocês podem se imaginar
quem seria o professor.

Un so, danke ich fa aich wo mit mea am gehn sind,
un wolle mea mit de tsait noch meh dings tsaiche.
E assim, agradeço a vocês que estão me acompanhando,
e queremos com o tempo mostrar mais coisas.

Bis bald!
Até breve!





sábado, 16 de outubro de 2010

Conversa em alemão Hunsrickisch: de Ónfang

VEJA E OUÇA ESTE VÍDEO LEGENDADO E FALADO AQUI:
SII UN HEA DE VIDEO GESCHPROCH UN LEGENDEAD DO HIA:





Geschprooch in Hunsricka Daitsch - de Ónfang.
Conversa em alemão Hunsrickisch - o Começo.


Guntach!
Boa Tarde!

Das do wett de êaschte sen fon en haufe,
Este deverá ser o primeiro de muitos,

en haufe vídeos wo ich will mache
muitos vídeos que eu quero fazer

ima geschproch in platt daitsch.
sempre falados em alemão dialeto.

Un dann will ich óoch, mit denna
E então quero também, com estas

bekêpunge aich tsaiche das de daitsch
net so chlimm is alls wi ea aus sid.
captações mostrar a vocês que este alemão
não é tão difícil como parece.

Mea chpreche do hia de Hunsricka daitsch.
Nós falamos aqui o alemão Hunsricka.

Mea sóon Hunsricka. Es richstichste
weat sóon: Hunsrickischa daitsch!
Wo mea hia chpreche.
Nós dizemos: Hunsricka. O mais certo
seria dizer alemão Hunsrickisch!
Que nós falamos aqui.

Ea kimmt mit uns tsait unsa foakommun
komm is fon Daitschland
Ele vem conosco desde quando nossos
antepassados vieram da Alemanha

in achtsen hunnad un fia un tswantsich
wo di êaschte imigrante fon Hunsrück komm sin
un honn de chprooch mit gebrung.
em 1824 quando os primeiros imigrantes
vieram de Hunsrück e trouxeram
junto esta língua.

Un mea honn de net faloa, net fagess,
E nós não o perdemos, não o esquecemos,

de is nohre fill tsurrick gang
wehrem em tswette kriech.
Ele só se retraiu bastante durante a
segunda guerra.

wo fill lait bis in di kadêe komm sinn
onde muitas pessoas acabaram  até na cadeia,

nohre wall di de daitsch geschproch honn.
somente porque falavam este alemão.

Das wóore awa annre tsaite.
Estes, porém, eram outros tempos.

Got sai dank, di measchte lait
hon de daitsch in sain gehénn
Graças a Deus, a maioria das pessoas bahall
guardou em sua mente este alemão

un honn de waita geafiat, sain khenna gelénnt.
E o levaram adiante, ensinaram os filhos,

un so honn di khenna sai annre khenna gelénnt,
e assim estes filhos ensinaram seus outros filhos,

un so sin mea óoch debai wo
wisse de daitsch óoch se chpreche.
e então nós também chegamos juntos
a ponto de sabermos também falar este alemão.

Un ich senn ene wo mich mechtich am bemiie sinn
E eu sou um que estou me esforçando muito

fa mea de daitsch bahalle, das mea net de falêere tun!
para mantermos este alemão, para que não o percamos!

Das is ene grohsse kunst ...khenne...
daitsch chpreche...
Isto é um grande privilégio... poder...
falar alemão...

un ene annre daitsch als de daitsch wo in Daitschland geschproch gibt!
e um alemão diferente do alemão falado na Alemanha!

wall unsre daitsch is gans anischta!
Porque o nosso alemão é completamente diferente!

Do sinn wetta wo mechtich êenlich sin mit
dem Hoch Deutsch.
Tem palavras que são bem parecidas com o
Hoch Deutsch.

Awa mea chpreche meh... laicht...
unsa wetta falle laichta raus...
Mas, nós falamos mais... leves...
nossas palavras fluem mais fáceis...

mea braiche net fill denke
wi... ma das samma setst,
nós não precisamos pensar muito
como... se constrói isto,

fa das wo mea sóon richtich is,
das das richtich tsuu micht!
para o que dissemos fique certo,
para que isto tenha um desfecho certo!

wall, das haupste is das mea chpreche,
das mea gut uns gebe mit samma!
porque, o mais importante é que nós falemos,
que nós nos relacionemos!

In portugiesisch honn mea óoch fehla in dem geschprooch!
Em Português também temos erros na fala!

Un dessendweeche tun di lait awa net anischta chpreche,
fa das chehna oda richticha gewe.
E por este motivo as pessoas não falam diferente,
para que isto fique mais bonito ou mais certo!

Di lait chpreche so wi das héts chikt.
As pessoas falam assim como o coração manda.

Un so mache mea es óoch.
E deste jeito nós também o fazemos.

Un so, tuh'n ich's iets fon hait óon fôrran,
E então, eu irei de hoje em diante,

honn mea en maschiin kóoft, ...
un dann khenne mea es laichta mache
de daitsch aich lénne un tsaiche.
comprei uma máquina, ...
e então podemos facilitar bastante
lhes ensinar o alemão e mostrá-lo.

Ich will no alla pletsa,
mit fill lait chpreche,
Ich will aich dings tsaiche...
Eu quero ir a diversos lugares,
conversar com diversas pessoas,
Eu quero lhes mostrar diversas coisas...

un, iwa'm tsaiche, sóon was das is!
e, enquanto mostro, dizer o que é!

woll ma mohl sóon...
supondo...

Das dôo héest blai fetta uf uns'rem daitsch.
Isto aqui se chama de pena de chumbo em nosso alemão.

Blai fetta. Weche was?
Pena de chumbo. Por que?

Das is en fetta wo en blai khúuchelche
gans unne hot, wo di
tinte raus kimmt!
Isto é uma pena (forma primitiva de escrever com pena de ganso)
a qual tem uma bolinha de chumbo bem lá
embaixo de onde sai a tinta!

Dess'weche némme mea das blai fetta! ...So!
Por isto nós chamamos isto de pena de chumbo! ...Assim!

Un so waita. Hait tuh'n ich nohre das tsaiche fa aich,
mea hon en haufe dings,
un mit de tsait tuh'n mea das alles lénne.
E assim por diante. Hoje só mostro isto
a vocês, nós teremos um monte de coisas
no decorrer do tempo vamos aprender
isto tudo!

Dankeschehn das dea mich gekukt hot do hia,
Obrigado por vocês terem me olhado aqui,

Un  mich geheat het, hauptsechlich.
E que, principalmente me escutaram.

Un mea tuh'n das meh mohls mache un das wett noch fill chehna gewe!
E nós iremos fazer isto mais vezes e ficará mais bonito!

Bis bald!
Até mais!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O Internauta - De Netsfliicha

Ouça este texto gravado aqui: Hea das graveadne chteck do hia:




O Internauta - De Netsfliicha


Adriana Costa Alves 

(Tradução para o Hunsrickisch: Pio Rambo)

Juliana wóod aifasichtich. Hait senn drai monate fagan tsait si un Caio gerreht honn dorrich de Messenger (ene programm wo ma particulóa chpreche kann mit de lait dorrich de internet).
Juliana hot Caio kenne gelénnt in enem kallte winta's foa tóoh. Hat de chloof faloa in de mitte de nacht, is êngstich wach geb, mit chwea fiilung in de brust ohne wisse weche was. Hot de abajua ón gemach, en buch geholl, awa de chloof is net komm. Hot di TV óngemach. Nics. Hot sich do foa geholl ufchtaie un tsu dem klenes séelche gehn, das wo ihnes un saine bruda benutst honn als biblioteek un computadoa sóol. Hot di internet geschloss. Hot phó suchunge gemach, hot interessante article gelêes, un so halwa desanimead hot es sich foa geholl de messenger chliise. Awa wea, in en kalt nacht wi di, un in diese chtunne de nacht kennt óngeneemt sinn fa en geschpreech? Awa, fa Juliana sein fawunnrung wóod dort de Caio, ene netsfliicha faloa in em foatóoh.
- Hoi Juliana, bist óoh ohne chloof?
- Iawohl, ich menne ich hete ene chlechte dróm gehat oda en foasíichung. Wées net! Honn de chloof faloa.
- Hum! Awa, so wall du ohne chloof bist un ich óoh, was ménnst du wenn mea en chehn geschpreech abhalle dere? So, wea wées, kann de chloof komme fa uns tswói?
- Gescheft gemach!
Un fon do óon fôrran honn di tswói sich negst ieda nacht geschproch. Es geschpreech is ima in de foatóoche passiat wall Caio tsu Juliana gesóod hot ea mit unnschloof am tuhn weat un dêssweche dera ima in de foatóohe in de nets chwemme.
Am ónfang hot Juliana das chpassich gefun, hot bis geménnt das de bub kennt mit andre intencionen sinn, awa mit dem gang des tsait, hot ihnes gemérreckt das es weat en tswáiflung wall Caio hot noch net mohl di kléenst provocatsion gemacht.
Gród de gechend, sain geschpreech wóod laicht, unngegang un óngeneemt. Juliana, hot sich iedes mohl meh óngeschloss gefiilt mit dem bub, do hot's geménnt es weat an de tsait fa di tswói sich treffe.
Awa Caio hat en gehaimnis... un hat ima ene chick fa sich eskivire. Awa Juliana wóod am presse un ea hot gewusst das di chtunn am komme weat, un óoh hot net gekonnt sich abschliise fon ihnem.
"Hait wet es de grosse tóoh." Hot Juliana gedenkt. "Kann nimmi wóode. Es wet hait orre nii meh". Wenn Juliana gerroot het was do wóod fa foa komme het es gewollt das es weat "nii, nii mehr". Di honn geschproch an dieser nacht un resolviad deere sich treffe an de negst nacht.
Di ua tsait: drei un tswantsich ua. Es plats: di gemena chtroos fon dem kérrich hoof, dich an de alt ficheere. Juliana, wi es tipisch wóod in saine ioa tsait, hat khéen bang, wall es hat gemennt si kennt de Caio genuch un wusst óoch das ea an dena chtroos wone ted.
Un tsu énn, was gebt es mehr, fille familie honn dort gewohnt, un noch debai, Caio hot de gantse tóoch geschaft, so es ea nohre em tswói un tswantsich chtunn hémm komm. Juliana hot net gepakt di chtunne fagehn gehn. Dicht an nóin ua hot es chon óngefang sich produtsire un phinklich em tsen ua is es tsu dem unbekantne treffung gang.
Em halleb ellef hot es chon unnruichich una de ficheere gewóod. Fon dort hot es beobacht das noch fill háissa mit de lichta ón wóore un noch êtliche lait hon do romm fatseelt in sain sakaden. Un so, weat es sicha khéen gefêalichkhéde am mit mache, so hot es gedenkt.
Awa, so unnfahoft hot es beobacht fon wo es wóod, un das hot si foa getsôo, das do en gróob so geschaint hot das es ausgesihn hot es weat mit briliante gemach. Náigehrich, is Juliana bissie dichta gang un do hot es gesihn am knie foa dem gróob, so wi wea am behte weat ene bub, mechtich chehn un gut óngetso.
Wi do noch tswantsich minuten am fehle wóore fa di treffung, hot ihnes sich foa geholl in de khérrich hoof gehn un tsu dem grób komme wo ausgesihn hot es weat ihnes am fahekse. De bub is faschrock, is uf geschprung, awa eb Caio konnt sich foa de fagoltne krób chtéhn chtehn, mit ene grosse schrock hot Juliana geleest: " Hia ruht Caio Silveira Camargo. In ewichkhéed fallangre".
Un so is Juliana geschprung so fill wi es konnt. Hot ene táksi geholl un is hémm komm wais wi en parafiin un negst am samma falle. A negste owend, is si nommo in de messenger enn getritt un di énsich geschribung wo fa si wóod:
"Juliana, iets kannst du schon in ruhe óoch lewe. Ene tóoh treffe mea uns. Mit liiwe. Caio."
--------------------


TEXTO ORIGINAL EM PORTUGUÊS:


O Internauta

AUTORA: Adriana Costa Alves


Juliana estava apreensiva. Hoje faz três meses que ela e Caio conversavam pelo Messenger (programa que se acessa via internet e pelo qual pode-se conversar particularmente com as pessoas).
Juliana conhecera Caio em uma madrugada fria de inverno. Perdeu o sono no meio da noite, acordou angustiada e com o peito oprimido sem saber por que. Acendeu o abajur, pegou um livro, mas o sono não veio. Ligou a TV. Nada. Decidiu então, levantar-se e ir até a pequena saleta que ela e o irmão usavam como biblioteca e sala de computador. Acessou a internet. Fez algumas pesquisas, leu artigos interessantes e meio desanimada resolveu acessar o messenger. Mas quem, numa noite fria como aquelas e naquela hora da madrugada, poderia estar disposto a um bate-papo? Mas, para surpresa de Juliana, lá estava Caio, um internauta perdido na madrugada.
_ Oi Juliana, também está sem sono?
_ É, acho que tive um sonho ruim ou pressentimento. Sei lá! Perdi o sono.
_ Hum! Mas já que você está sem sono e eu também, que tal batermos um papo legal? Assim quem sabe o sono vem para os dois?
_ Proposta aceita.
E daí em diante os dois se falavam praticamente todas as noites. A conversa acontecia sempre nas madrugadas, pois Caio contara à Juliana que sofria de insônia e por isso navegava sempre de madrugada.
No início Juliana estranhou, achou até que o rapaz poderia estar com outras intenções, mas com o passar do tempo, ela percebeu que era cisma sua, pois Caio, não fazia a menor provocação.
Ao contrário, seu papo era leve, descontraído e agradável. Juliana, vendo-se cada vez mais envolvida pelo rapaz, achava que já estava na hora de os dois se encontrarem.
Mas Caio, tinha um segredo... e sempre achava um meio de esquivar-se. Mas Juliana estava forçando a barra e ele sabia que a hora aproximava-se, mas também não conseguia desligar-se dela.
“Hoje será o grande dia”. Pensava Juliana. “Não posso mais esperar. Será hoje ou nunca mais”. Se Juliana adivinhasse o que estava por vir, preferia que fosse “nunca mais”. Conversaram naquela noite e resolveram que o encontro estaria marcado para a noite seguinte.
O horário: 23h. O local: a rua geral do cemitério, próximo à uma velha figueira. Juliana, como era típico da idade, não teve medo, pois achava que já conhecia Caio o suficiente e também sabia que ele morava naquela rua.
E afinal, o que teria de mais, muitas famílias moravam lá, e ainda por cima Caio trabalhava o dia todo, só chegava em casa às 22h. Juliana não via a hora passar. Perto das nove, já começou a produzir-se e às dez em ponto, saiu para seu estranho encontro.
Às 10h30, ela já esperava ansiosa embaixo da figueira. De lá observava que muitas casas ainda estavam com as luzes acesas e algumas pessoas ainda conversavam em suas varandas. Então, não corria perigo mesmo, pensava ela.
Mas hei que, de onde estava, ela avistou o cemitério e chamou sua atenção um túmulo que brilhava tanto à luz do poste que parecia feito de pedras de brilhante. Curiosa, Juliana caminhou mais um pouco e viu que ajoelhado ao túmulo, como se estivesse rezando estava um moço, muito bonito e bem vestido.
Como ainda restavam 20 minutos para o encontro, ela resolveu adentrar o cemitério e aproximar-se daquele túmulo que parecia enfeitiçá-la. O rapaz tomou um susto, levantou-se, mas antes mesmo que Caio pudesse colocar-se em frente a placa dourada da lápide, foi com grande espanto que Juliana leu: “Aqui jaz, Caio Silveira Camargo. Saudades eternas”.
E então Juliana correu o mais que pôde. Tomou um táxi, chegou em casa branca como cera e quase desfalecida. Na noite seguinte, ela entrou em seu messenger e a única mensagem que tinha era:
“Juliana, agora você já pode descansar em paz e eu também. Um dia nos encontraremos. Com amor. Caio.”

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Canção em Alemão Hunsrickisch - Bucklich Menche - Gnomo

Ouça esta canção aqui: Hea das liid do hia:




    Banda Baila Baila - Bucklich Menche

Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh
Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh

Gehn ich in main kamma renn fa main bet se mache,
Chteht das bucklich menche do un fengt schon óon se lache.
Gehn ich in main góode renn fa mai kraut se plantse,
Chteht das bucklich menche do un fengt so óon se tantse.

Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh
Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh

Geh'n ich in main kiche rinn fa main supp se koche
Chteht das bucklich menche do un frist die hatte knoche
Geh'n ich in main choppe rinn fa main fett se fittre
Chteht das bucklich menche do un fengt chon óon se tsitre.

Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh
Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh

Solo

Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh
Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh

Geh'n ich in main kamma rinn fa main roos se klemme
Chteht das bucklich menche do un fengt chon óon se chenne.
Chteh'n ich in main góode rinn fa main blume butse
Chteht das bucklich menche do un fengt chon óon se hupse.

Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh
Bucklich menche du, bucklich menche du, hast tag und nacht kaine ruh

Geh'n ich in main khella rinn fa main  bia se trinke
Chteht das bucklich menche do un fengt chon óon se chtinge
Geh'n ich in main kiche rinn fa main flaisch se broode
Chteht das bucklich menche do und fengt do óon se chtose.                 


------------------
                                    TRADUÇÃO:

            Banda Baila Baila - Gnomo

Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite
Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite

Entro em meu meio para fazer a cama,
Está parado aí o gnomo e já começa a rir.
Se vou para dentro de minha horta para plantar repolho,
Está parado aí o gnomo e já começa a rir.

Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite
Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite

Entro na minha cozinha para cozinhar minha sopa
Está parado aí o gnomo e come os ossos duros
Entro em minha estrebaria para alimentar minhas engordas
Está parado aí o gnomo e começa a tremer.

Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite
Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite

Solo

Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite
Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite

Entro em meu meio para roubar minha rosa
Está parado aí o gnomo e começa a xingar.
Paro dentro de meu jardim para lavar minhas flores
Está parado aí o gnomo e já começa a pular.

Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite
Gnomo você, gnomo você, não tens parada dia e noite

Vou para dentro do meu porão para tomar minha cerveja
Está parado aí o gnomo e começa a feder
Entro na minha cozinha para fritar minha carna
Está parado aí o gnomo e já começa a incitar.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Conversa em alemão Hunsrickisch com Patrícia Zimmermann

Neste vídeo mostro mais um pouco da nossa língua materna que ainda é mantida, inclusive pelos jovens de nossa região.
In diesem video tsaiche ich noch bissie fon uns'rem muttas chprooch wo noch behallt gibt, inclusiif bai de iunge fon unsa region.


terça-feira, 21 de setembro de 2010

A diferença entre o Hunrsickisch de Biguaçu SC e nossa região no RS

Os títulos dos vídeos são na forma que se escreve o Hunsrickisch em Biguaçu, cidade que fica ao lado de Florianópolis e São José em Santa Catarina.
Di tittle fon denna videos sin geschrib so wi di de Hunsrickisch in Biguaçu chraiwe, chtad wo newa Florianôboliss un San Jossê in Sande Catarina  blaibt.

Die Geschichte der Hunsrück Sprache in Biguaçu (Entrevista em Alemão de Biguaçu) 1
   

Interview mit Frau Alvina Pauli Zimmermann, auf Hunsrükische Sprache



Entrevista em Alemão Hunsrück de Biguaçu (SC-BR) (04/05)



Entrevista em Alemão Hunsrück de Biguaçu (SC-BR) (02/05)





    Di Unnaschitt tswischend Biguaçua daitsch un gaucha daitsch.

     Ich hon kétslich do en haufe bekempunge geheat mit dem Leonidio Zimmermann in dem youtube iwa sain idêen, iwa sain pléen un iwa sain foasichtunge iwa alles wo sich hallt an Biguaçu un sain lait. Was mich do interesseat hot wóod de hunsricka daitsche chprooch fa sihen di unnaschit iwa de chprooch in de faschiedene pletsa, alls unsre Rio Grande do Sul, un Santa Catarina.
    Es haupste was ma do merkt is das de chprecht unngefeia gródso wi mea, un es is so faschtannlich das ma pekept alles wa ea seht. Gewiss, do sinn wétta drunna wo bissie ánischta sich foa chpiichle in unsa gaúcha's daitsche chprooch, awa, wenn ma di aue tsu macht un heat was ea seeht, dann méerekt ma das es unsere autentische daitsche hunsricka is.
    Mea misse uns foa holle das de daitsch wo mea geérrebt honn fon unsa foakomma, dérref net fagehn, un das mea misse kraft mache das meh tsáitunge uns di chance gebe als de Jornal de Biguaçu fa unsa plée  waita tróon un so net de chprooch kaputt gehn lose.
    Leonidio Zimmermann is ene tsaiche des lait wo noch de Hunsricka daitsch chpreche in unsa Land. Wenn mea ene comparatiif mache, mea sóon als arbeit órwed un als poletikt, polítik. Ea sed arbeit un poletikt. Ea hot óoch ene mode des chpreche wo di wétta meh tsu geschproch gewe als mea do hia. Mea chpreche do hia meh fraiwillich, meh offrichtich. Awa, das sinn kléene unnaschitte wo net unsre hunsricka daitsche famache awa ea erheebe. Es haupste in alles is das mea noch de chprooch honn un ea waita halle.
    Wi chehn is das das mea noch hunsricka daitsche chprecha honn in êtliche pletsa in unsa land! Un wenn mea uns net chehme de fest halle im chprooch, wérre mea de hunsricka daitsch rákstich nommo tsurrick bringe.

-------------

    Tradução:

    A diferença entre o alemão de Biguaçu e o alemão dos gaúchos.


    Ouvi recentemente várias entrevistas com Leonídio Zimmermann no Youtube sobre suas ideias, seus pensamentos e sobre suas previsões sobre tudo o que se refere à Biguaçu e suas pessoas. O que me interessou aí foi o modo de falar o alemão hunsricker para vermos a diferença desta língua em destacados lugares, entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
    O mais importante que se nota é que a fala é quase igual e que o que diz é compreensível a ponto de se entender tudo o que diz. Claro que tem palavras que se apresentam diferentes do nosso modo gaúcho de falar alemão, mas, quando se fecha os olhos e se ouve o que ele diz, então se notoa que é nosso autêntico alemão Hunsrickisch.
    Temos que tomar para nós que o alemão que herdamos de nossos antepassados não deve desaparecer, e devemos nos esforçar para que mais jornais nos dêem a chance assim como o Jornal Biguaçu nos deu para levar nossas ideias adiante e assim não deixarmos morrer nossa língua.
    Leonídio Zimmermann é um exemplo das pessoas que ainda falam o alemão hunsrickisch em nosso País.Fazendo um comparativo, nós dizemos para trabalho 'órwed' e para política 'polítik'. Ele diz 'arbait' e 'poletikt'. Ele também costuma falar as palavras mais guturalmente do que nós aqui. Nós falamos mais solto, mais aberto. Mas isto são as pequenas diferenças que não denigrem nosso alemão hunsrickisch e sim, o enobrecem. O mais importante é que nós ainda temos a fala e a mantemos.
    Que bonito é que ainda temos falantes do hunsrickisch em alguns lugares do nosso País! E se nós não nos envergonhamos em manter esta fala, com certeza haveremos de trazer o alemão hunsrickisch de volta.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Canção em Alemão Hunsrickisch: Das Geht nach Blumenau

Ouça esta canção aqui: Hea das gesang do hia:


DAS GEHT NACH BLUMENAU

DAS GEHT NACH BLUMENAU,
DORT IS DE HIMMEL BLAU,
DORT TANZT DE ZIWI BOCK
MIT SAINE JUNGE FRAU.
DAS GEHT NACH INDAIAL
DORT IS DE WEECH SO SCHMAL
DAS IS DE URUBU
WO GUKT DE LEUTE ZU.

DAS HAIRAT SICH, DAS HAIRAT SICH
DAS HAIRAT SICH SO CHEHN
DA MUS MA DOCH FASCHTEHN
MIT DE  MEDCHA UMM TSU GEHN.
DAS HAIRAT SICH, DAS HAIRAT SICH
DAS HAIRAT SICH SO CHEHN
IN BLUMENAU DAS HAIRAT SICH SO CHEHN.

SOLO

DAS GEHT NACH BLUMENAU,
DORT IS DE HIMMEL BLAU,
DORT TANZT DE ZIWI BOCK
MIT SAINE JUNGE FRAU.
DAS GEHT NACH INDAIAL
DORT IS DE WEECH SO SCHMAL
DAS IS DE URUBU
UN SCHAUT DE LEUTE ZU.

DAS HAIRAT SICH, DAS HAIRAT SICH
DAS HAIRAT SICH SO CHEHN
DA MUS MA DOCH FASCHTEHN
MIT DE  MEDCHA UMM TSU GEHN.
DAS HAIRAT SICH, DAS HAIRAT SICH
DAS HAIRAT SICH SO CHEHN
IN BLUMENAU DAS HAIRAT SICH SO CHEHN

-----------------

Tradução:

Isto vai para Blumenau

Isto vai para Blumenau
Lá o céu é azul
Lá dança o Ziwi Bock
Com sua jovem esposa.
Isto vai para Indaial
Lá o caminho é tão estreito
Isto é o Urubu
Que fica olhando para as pessoas.

Ela se casa, ela se casa,
Ela se casa tão belo
Isto ainda se precisa entender
A lidar com as garotas.
Ela se casa, ela se casa,
Ela se casa tão belo
Em Blumenau se casa tão bem.

Solo

Isto vai para Blumenau
Lá o céu é azul
Lá dança o Ziwi Bock
Com sua jovem esposa.
Isto vai para Indaial
Lá o caminho é tão estreito
Isto é o Urubu
Que fica olhando para as pessoas.

Ela se casa, ela se casa,
Ela se casa tão belo
Isto ainda se precisa entender
A lidar com as garotas.
Ela se casa, ela se casa,
Ela se casa tão belo
Em Blumenau se casa tão bem.


domingo, 22 de agosto de 2010

Bissie Gelô: De Heckseschuss

Ouça esta história gravada aqui: Hea das graveadne chteck do hia:



    DE HEKSESCHUSS


    Doctre! ...das wód es fobôdsdne wort wo mea fríasch sóóre konte un gehead hon. Di láit hon sich imma de hémm gedoctad mit plantse un thee, un wen si muste no dem hospital, dan wóre se chon halleb tod. Un, gemena hand sin se tod dan dort raus kom. Ich denke noch persênlich an láit wo im hospital geschtorreb sin.
    Wi mea klén wóre dan sin di únnglike passiad un mea sin ni bái de docta gang. Ich sêllebst sin mo mit máinem bruda uf dem Cálsinga sáin land ranje chtoole gang, un wi ich es hemd foll hat, sin ich fon em bóm ronna geffal wall de nast wô ich druff wó is fabroch, un hon mea én grohs loch in es béhn gerriss. Máine docta wó de álcohol wo di mámai driwa geschutt hot un di nochbars Raimunda. Un, in dem mônat wo ich nét gehn kont un must im bed láie bláiwe, hot biss di wowo mich gelént de gotische dáitsch se leese, un biss háit wés ich noch ea se leese.
    Wen iemand dan wolt tsáiche das ea gelt hat, dan issa bái de docta consultire gang un is hém kom mit em érwel foll remédios un, hauptsêchlich, chpritse. Di chpritse sin dan gemacht gib, un das wód dan geschpreech in de gans wille.
    Es haupste wo in so én wille passire kont wód dan das so éne iun têd in di facultêd lénne gehn fa so im futua éne docta gibe. Das is awa wênich mohls passiad.
    Di frólait wo bissie mê gelt harre sin so alsmo bai de docta sich consultire gang. Das wó awa mê fa chtatus tsáiche als nôdwendigkhéd. Awa, wen das passiad is, hom imma di ganse amigas de resultód gewód, un das is gans fics in de wille faschtraud geb. Di láit wóre all náigehrich iwa de resultód fon de consulta.
    Un so is es mô passiad in énem gute sommas tóh. Das wó mit de Tsilli, én hipsch un fáin fró, foll áichasichtung un gelt. Éne gute tóh íssie móins ufgeschti mit énem violente hekseschuss. Si kont noch net mo de kopp uf di sáid bie, dan hot es chon geknéggat un in alla sáite fon sáinem hals hot es geángeld, wi wenn ea foll nodle weat. Di chpissung wó chrôô.
    Sáine man hot si dan no Caí gebrun bái éne chpessialist, fa sihn ob ea etwas driwa mache kent. Das hot so lang getáuad fa di an di rái komme, das de man resolviad hot so én flêschie bia drinke gehn biss di fró mo atendiad weat. Un ea is wérklich gang.
    Do wóre dan én halleb tutsend láit foa de fró, all harre se én dik consulta betsóld un all wóre se am wóde. Di tsáit is so lamsam fagang, uf émol is si geruuf gib:
    - Tsilli! Molles! ...Tsilli Molles is an de rái fa se unnasuucht gibe!
    Di fró is in énem hups uffgeschprung un gláich is si in es tsima bái de docta gang.
    - Was is passiad? - Horra gefrod. Si antwort:
    - Ái ich hon éne hekseschuss! Hia im ek fon em hals un ea angeld mich wi wens én wesp weat!
    Do hot de docta si geschikt sich uf es bed leie fa si unasuuche. Wi si dan mo gelegt hat, halwa nákig nohre mit so én mehlsaks hossie, hot de docta óngefan si fadrike an em hals wo es weat am chpisse. Di fró hat awa am tóh foa heia mechtich êngemachne retícia gess, do must si émfach so én bretschich fétsie gehn losse wall es chon én gans tsáit si incomodiad hat: "bréétsch!" hot es gemacht. De docta hot mo hatt óngefang se lache, do sóra fa di madam:
    - So! de chuss hon ma chon! Iets fehlt nohrme noch di Heks!
(Ieda énlichkáite sin nua cointsidense)

----------

    Tradução:

    O Torcicolo


    Médicos! ...isto era sempre a palavra mais proibida que nós antigamente ouvíramos. As pessoas sempre se medicaram com plantas e chás, e quand tinham que ir para o hospital, então já estavam meio mortas. E geralmente saiam de lá mortas. Eu ainda pessoalmente me lembro de pessoas que morreram no hospital.
    Quando nós éramos crianças os desastres aconteciam e não íamos ao médico. Eu mesmo fui com meu irmão roubar laranjas no vizinho chamado Calsing, e quando eu estava com a camisa cheia de laranjas, caí do galho porque ele quebrou e eu caí e me rasguei um baita buraco na perna. Meu médico foi o álcool pelo qual a mãe procurou e a vizinha Raimunda. E no mês que eu não podia caminhar tive que ficar deitado na cama. Neste meio, a vó até me ensinou a ler a língua alemã gótica, e até hoje sei ler este modo de escrever.
    Quando alguém queria mostrar que tinha dinheiro, então ia no médico consultar e voltava para casa com uma toiceira de remédios e, principalmente, injeções. As injeções então eram administradas e isto virava falatório em toda a vila.
    O mais importante que podia acontecer numa vila destas era a de um jovem ir para a faculdade e estudar para ser um futuro médico. Mas isto era raro de acontecer.
    As mulheres que tinham um pouco mais de dinheiro iam às vezes se consultar com o médico. Mas isto era mais para mostrar status do que necessidade.    Mas, quando isto acontecia as amigas esperavam o resultado e logo o espalhavam pela vila. As pessoas todas estavam curiosas com o resultado final da consulta.
    E assim aconteceu uma vez num belo dia de verão. Isto foi com a Cecília um fina e educada mulher, cheia de grau e dinheiro. Um belo dia ela levantou de manhã cedo com um violento torcicolo (tiro de bruxa). Ela não conseguia mover a cabeça para o lado então já estralava, e para todos os lados do seu pescoço agulhava, assim com se estivesse cheio de agulhas. As espinhadas eram enormes.
     Seu marido então a trouxe  para o Caí a um especialista para ver se ele poida fazer algo a respeito. Demorou tanto para ela chegar na vez que seu marido resolveu sair e tomar uma cervejinha enquanto ela era atendida. E ele realmente foi.
    Tinha então uma meia dúzia de pessoas antes da mulher, todos tendo pago uma consulta gorda e todos estavam esperando. O tempo aos poucos foi passando, e de repente ela foi chamada:
    - Cecília Molles! ... Cecília Molles está na vez da consulta!
    A mulher levantou num salto e logo ela foi até o quarto junto do doutor.
    - o que aconteceu? - Perguntou ele. Ela respondeu:
    - É que eu tenho um torcicolo aqui no canto do pescoço e ele me espeta como se estivesse uma vespa ali alojada!
    Então o doutor mandou ela deitar sobre a cama para examiná-la. Quando então ela estava ali deitada, meio pelada, só com aquela calcinha feita de saco de farinha, o doutor começou a apalpá-la ao redor do pescoço onde ela se queixou de dores. Porém, a mulher na véspera havia comido muitos rabanetes em conserva, aí teve que largar um pum bem espraiado que já a incomodava há tempo: "bréétsch!" fez. O doutor começou a rir e disse para a madame:
    - Pronto! o tiro já temos! Só falta a bruxa!
(qualquer semelhança é mera coincidência)
 

domingo, 15 de agosto de 2010

Bissie Gelô: De Mann wo Ha-ha-ha

Ouça esta esta história gravada aqui: Hea das graveadne check do hia:
 
    De Man wo Ha-Ha-Ha

    Es gebt fiele momente im lewe wo  ma sich halle mus un derf net fa alles lache.
    So in etliche momente wen ma lache tud, dan fassaut ma fillmols en gescheft, oda en fróindschaft, oda etwas wo ma lang am wóode wód.
    De wo sain lêchelche net fest halle kan, de tud fillmols so en gans familie in de chóm bringe mit sainem unnfahoftes freches lêchelche.
    So hon ich mo ene man  gekennt, de wo ima so bai sain geschpreech ha-ha-ha gemacht hat. In alla situatsione. Es wód de Peda un ea hot sich in kômische situatsione renn gemescht.
    Ene gute tóh, horra flaisch im supermercóde kóoft, un wi ea hémm komm is, do horra gemérrekt das es flaisch chon nimmi gute gerruch an sich hat. Do, horra es flaisch tsurrick getrón, un wi ea bai em gerent wód do sóora:
    - Ha-ha-ha, das flaisch is chon am riiche. Ha-ha-ha, ich menne du misst es mea trockke. Ha-ha-ha.
    De gerent antwort:
    - Ia, gewiss trockke ich es. Awa, du must wóde bis es naie flaisch kimmt.
    - Ha-ha-ha, das is awa net richtich. Ich honn es chon betsóolt.
    Do must ea émfach wóde bis nommo nai flaisch in de mercóde kehmt.
    En anna mohl is es passiat das ea uf ene chób gang is fon enem fróind, un es wód ene tramátische chób wal de man mit fênneftsich ioa geschtorreb is. Do, wi ea hinn kom is, horra de witt fró di hand geb un gesód:
    - Ha-ha-ha, es wód io ene gute man gewehs. Ha-ha-ha, ea wet dea sicha feele.
    Si hot noch hetta óngefang se graische, do sóra:
    - Ha-ha-ha, graisch noore, graisch noore!
     Awa, es chpreche di faule tsunge, das es mohl met ihnem passiat is das ea in di puff ist un hot sich di best fró dort óngemellt.
    Wi si im tsimma wóore, do hot de moviment óngefang unna de tswói, si hot an ihnem geputtelt, ea óh an si, un das hot so gang, una kusse, tsóode, lekke... si hot sich nackich gemacht foa ihnem, bis uf émol ea sód:
    - Ha-ha-ha, do is ene problem do! ...Ha-ha-ha, ich menne mea miste es fa en anna mohl losse.
    - Ia weche was dan? - Hot di fró gefrod. Ea antwort:
    - Ha-ha-ha, meine píbbes is net am funktsionire, ha-ha-ha.
  (Ieda enlichkaite sin nua cointsidense)

----------------------------

TRADUÇÃO:

    O Homem que Há, Há, Há

    Existem muitos momentos na vida onde devemos nos resguardar e não devemos rir para tudo.
    Assim, em certos momentos quando se ri, muitas vezes se estraga um negócio ou uma amizade, ou algo que se esperava há tempo.
    Aquele que não consegue reter uma rizadinha, muitas vezes faz a família inteira passar vergonha com seu jeito de rir inadvertidamente.
    Assim eu conheci uma vez um homem, que sempre junto com sua conversa, finalizava com um ha, ha, ha. Em todas as situações.  Era o Pedro e e ele se meteu em situaçõe engraçadas.
    Certo dia ele comprou carne no supermercado, e quando chegou em casa notou que a carne não estava mais com um cheiro bom. Então ele levou a carne de volta e quando estava junto do gerente disse:
    - Ha, ha, ha, a carne já está cheirando. Ha, Ha, ha, acho que você deve me trocá-la, ha, ha ha.
    O gerente respondeu:
    - Claro, com certeza vou trocar. Mas você precisa esperar até vir carne fresca novamente.
    - Ha, ha, ha, mas isto não está certo. Eu já paguei!
    Então ele simplesmente teve que esperar por carne fresca no mercado.
    Uma outra vez aconteceu que ele foi num velório de um amigo e isto era um velório dramático porque  seu amigo morreu na maior, com cinquenta anos. Então, quando ele chegou lá, deu a mão para a viúva e disse:
    - Ha, ha, ha, era um homem bom. Ha, ha, ha, certamente ele faltará.
    Ela começou a chorar mais alto ainda, então ele disse:
    - ha, ha, ha, chora, chora!
    Mas, dizem as más línguas que uma vez aconteceu com ele, quando foi à zona e arranjou para ele a melhor mulher de lá.
    Quando eles estavam no quarto, começou o movimento entre os dois, ela bulinando nele, ele também nela, e isso andou entre beijos, carinhos, lambidas...
ela se pelou para ele, e de repente ele disse:
    - ha, ha, ha, existe um problema aqui! ...ha, ha, ha, acho que devemos deixar para outra oportunidade.
    - Ué, mas por que? - Perguntou a mulher. Ele respondeu:
    - Ha, ha, ha, meu trem não está funcionando hoje, ha, ha, ha.
    (Qualquer semelhanç é mera coincidência).

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Saiu no Jornal Biguaçu em Foco - Biguaçu, SC em 26/07/2010






                              Para ver a imagem ampliada clique sobre ela.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Canção do Exílio - Fatswunge Auslands Lid

    Foi-me pedido para fazer a tradução para o Hunsrickisch deste que é um dos poemas mais conhecidos no meio literário brasileiro, que é a Canção do Exílio de Gonçalves Dias. Ei-la:

    Es is mea fallangt geb ich sollt di iwasetsung tsum Hunsrickisch mache fom dem poem wo is ene fon de measch bekantste tswischen de brasiliónische chraiwa, wo is das Fatswunge Auslands Lid, fom Gonçalves Dias.


Fatswunge Auslands Lid

Main land hot pallem béhm,
Do wo di amschel singt;
Di fêechel wo do hia kwíidschle,
Kwíidschle net so wi dott.

Uns're himmel hot meh chténne,
Unsa wóoge hon meh blume,
Unsa weldcha hon meh lewe,
Unsa lebe meh liibe.

Iwa em kriwwle, léen, owends,
Meh chpass finn' ich dott;
Main land hot pallem béhm,
Do wo di amschel singt.

Main land hot foaschpíchelunge,
So wi di ich net dott finne;
Iwa em kriwwle - léen, owends -
Meh chpass finn' ich dott;
Main land hot pallem béhm,
Do wo di amschel singt.

Soll Gottes net mich chterwe losse,
Ohne ich dott tsurick komme;
Ohne di foaschpíchelunge fakníiche
Wo ich net do hia finne;
Ohne ich noch di pallem béhm sihen,
Do wo di amschel sing

----------------------

Canção do Exílio
   Gonçalves Dias (1823-1864)


Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar — sozinho, à noite —
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá."


domingo, 18 de julho de 2010

Canção em alemão Hunsrickisch - Di Chehne Med

Ouça esta canção aqui: Hea das lid do hia:



    Thichenenmeth (Di chehne med)
                               Musical Estrelar

Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med
Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med

Móinds frii fóore mea fott
Das is io iwa chehn
Di medcha komme ón
Mit chehne dicke béhn
Di chehne kotze reck
Das is was mea dient
Uf émol chróit di mamai:
"Dea med wo woll dea hin?"

Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med
Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med

Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med
Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med

Das is chon tsimmlich nacht
Di musik geht glaich óon
di medcha sin chonn do
Un bidde sich chonn óon
No hea gehn mea tantse
Ich kann doch nicht sóon "nê"
Uf émol kommt di fróo:
"Du tants do romm mit de med?"

Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med
Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med

Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med
Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med

Das chteck is chonn am énn
Dann gehn ich bai di fróo
Di is chon iwa behs
Di guckt mich negst net óon
Dann sóon ich fa di fróo:
"Das sin doch pure amigas!"
Dann chróoid se mich so óon:
"Das sin doch phua hiine!"

Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med
Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med

Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med
Ia, ia, ia, das leben is so chehn
wenn mea ene bóol chpille
do sin fill chehne med

------------------------

TRADUÇÃO:


    As Belas Garotas


Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá
Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá

De manhã cedo partimos
Isto é pois muito belo
As garotas chegam até nós
Com belas e grossas pernas
As belas saias curtas
É isto que me serve
De repente a mãe grita:
"Garotas, onde vão parar?"

Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá
Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá

Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá
Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá

Já é quase noite
O baile logo vai começar
As garotas já estão aqui
E já estão se oferecendo
Depois vamos dançar
Eu não posso dizer "não"
De repente vem a esposa:
"Você está dançando por aí com as garotas?"

Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá
Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá

Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá
Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá

A peça (música) já está no fim
Então vou até a esposa
Ela já está muito braba
Ela quase nem me olha
Então eu digo para a esposa:
"Isto são só amigas!"
Então ela grita para mim:
"Isto são puras galinhas!"

Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá
Sim, sim, sim, a vida é tão bela
quando nós tocamos um baile
tem muitas garotas belas lá



quarta-feira, 7 de julho de 2010

Mascat Chtecka

    Ouça esta história gravada aqui: Hea das graveadne chteck do hia:


        Mascat chtecka


    Es wóod en plats gans wait in de colonii, wo en chehn chtêtche sich gekrint hat. Un, so wi es ima friasch wóod, dort sin óoch di mascate fon waitem hin komm fa sain dings fakóofe.
    So, ene gute móind is ene mascat an das chtêtche hin gerrit komm, do treft ea in dem inngang des chtat ene iunn. Do, uf em gaul, halt ea chtill un frood de iunn:
    - Wo dôrrich komme ich de laichst an di pension fon de chtat?
    De iunn antwort:
    - Es gibt tswói weeche: ene waite un ene kotse. Wenn du de kotste némmst, dauat es lenga fa dort hinn komme un wenn du de waitste wech némmst dauat es wênicha fa dort hinn komme.
    De mascat hot das chpassich gefun. Awa, hot geménnt de iunn weat farrikt. Do, fa dem sain bekantniskhéd abchteche horra gefroht:
    - Nach, wo is dan daine fatta?
    - De is in de wald iachte gang! Was ea iacht lisst ea dort in dem wald un was ea lebendich find bringt ea mit.
    - Is das woa? - Freht de mascat. De iunn antwort:
    - Gewiss! Un ea iacht fill un bringt fill lebendich hémm.
    De mascat hot so unnklóbich di hoa gekratst un fa sich gedenkt: "De iunn do is ebérmlich farrikt! Demm kamma wércklich woa net noh gehn!"
    In enem letste chuss horra fa sich gedenkt teht noch en frage mache, un wenn dan de iunn alles richtich antworte teht, dann kennt ea filaicht em bissie credit gewe. Do, frohra:
    - Un dain mámai, wo is si? ...Was is si am mache?
    De iunn antwort:
    - Di mámai is das brot am backe wo mea gista gess hon.
    "De iunn is gans farrickt! Wonêe het ma mo so en antwort richtich gefun?" - Das wóod alles de mascat am denke. Do, hot ea awa gemennt wead bessa dem iunn sain austrucke bessa ausfroue, do sóora:
    - Ia, ich hon bis iets niks faschtan. Was host du geménnt?
    - Ai, mit de chtrohs, das is so: de wêech wo waita is fa se fóore fa an di pension komme is fill bessa als de wêech wo kétsa is. So, dorrich de kotse wêech dauat es lenga fa an di pension komme als wi dôrrich de waitere wêech komme.
    - Chehn so! Un das geschicht fon dem fatta wo di iacht lebendich hémm bringt?   
    - Ai, das is so: maine fatta is in de wald iachte gang und hot de kopp foll fol flêe. Di wo ea dort iacht, lisst ea dort un di wo waita lebendigch umf dem kopp blawe brigt ea tsurrick.
    - Mechtich interessant! - Sóod de mascat. - Un wi ist das chteck iwa das brot? Wonê kann dain mamai es brot am backe sinn wo dea gista gess het?
    De iunn sóod do:
    - Main mamai is brot am backe fa de nochbasch tsurrick se gewe. Gista harre mea khéhn broht gehat, do hon mea es fon de nochbasch gelehnt gried un gess. So muss si hait das brod backe fa denna tsurrick se gewe. Is das dan net logisch das di das broda am backe is wo mea gista gess hon?
    (ieda enlichkaite sin nua cointsidense).

----------------------

Tradução

Histórias de Mascates

    Era um lugar bem longe, na colônia, onde uma bela historinha se criou. E, como antigamente sempre era, lá também chegavam os mascates de longe para venderem seus artigos.
    Assim, numa bela manhã chegou um mascate cavalgando até a vila, e então encontrou em sua entrada um rapaz. Então, sobre o cavalo ele parou e perguntou ao rapaz:
    - Por onde é o caminho mais fácil até a pensão?
    O rapaz respondeu:
    - Existem dois caminhos: um comprido e um curto. Se tomares o caminho curto, demora mais a chegar no destino e quando tomares o caminho maior leva menos tempo para chegar lá.
    O mascate achou estranha esta resposta. Mas, imaginou que o rapaz estivesse louco. Então, para testar seu conhecimento, ele perguntou:
    - Então, onde está seu pai?
    - Ele está no mato caçando! Tudo o que ele caça no mato e mata, ele deixa lá e tudo o que ele encontra vivo, traz junto.
    - Isto é verdade? - Perguntou o mascate. O rapaz respondeu:
    - Claro! E Ele caça muito e trás muito vivo para casa.
    O mascate coçou incrédulo seus cabelos e pensou de si para consigo: "Este rapaz está completamente doido! Com certeza não dá para ir atrás do que ele diz!"
    Como última cartada ele pensou para consigo em fazer mais uma pergunta, e então se o rapaz respondesse corretamente, então poderia talvez levar um pouco de crédito. Então perguntou:
    - E a tua mãe, onde está? ...o que ela está fazendo?
    O rapaz respondeu:
    - A mãe está assando o pão que comemos ontem.
    "O rapaz está completamente maluco! Onde se poderia imaginar uma resposta detas?" - Isto tudo o mascate estava pensando. Mas, então ele pensou que era melhor tirar a limpo estas respostas do rapaz. Então ele disse:
    - Sim, eu até agora não entendi nada. O que tu estavas querendo dizer?
    - Ora, sobre o caminho, é o seguinte: O caminho que é mais distante para se chegar na pensão é muito melhor do que  o caminho que é mais curto. Assim, através do caminho curto demora mais para chegar na pensão do que através do caminho comprido.
    - Bonito assim! E a história do pai que traz a caça viva para casa?
    - Ora, é assim: meu pai foi caçar no mato e tem a cabeça cheia de piolhos. Aqueles que ele caça lá, ele deixa lá e os que continuam vivos na cabeça ele traz de volta.   
    - Muito interessante! - Disse o mascate. - E como é o caso do pão? De que maneira pode a tua mãe estar assando o pão que comeram ontem?
    O rapaz então disse:
    - Minha mãe está assando o pão que vai devolver à vizinha. Ontem não tínhamos pão, então recebemos emprestado da vizinha e comemos. Assim ela precisa assar o pão hoje para devolver a ela. Então não é lógico que ela está assando o pão que comemos ontem?
    (Qualquer semelhança é mera coincidência).








terça-feira, 22 de junho de 2010

Canção em alemão Hunsrickisch - Is Alles Faloa

    OUÇA ESTA CANÇÃO AQUI: HEA DAS LIED DO HIA:



    Is Alles Faloa
    (Musical Encanto)

(geschproch) Ia dea liiwe lait, is alles faloa doromm!

Dea lait wo geht das hin wenn das dings so waita geht
Haitsestóohe is das so chlimm mit de buwe un mit de mehd
Dea lait wo geht das hin wenn das dings so waita geht
Haitsestóohe is das so chlimm mit de buwe un mit de mehd

Di mehd lóofe do romm mit kotse reckcha un kotse bluse
Di faháirate menna sin chon chlimma wi di buwe
Dan gucke se un pháife (fiu fiu) un chtelle sich dumm ón
Dan komme se tsu haus un grihn se kníppel fon de fróo.

Wenn das so waita geht, kennt hehre was ich són
Dan is alles faloa is tsu chpeht fa sich beklóo'e
Wenn das so waita geht, kennt hehre was ich són
Dan is alles faloa is tsu chpeht fa sich beklóo'e

Dea lait wo geht das hin wenn das dings so waita geht
Haitsestóohe is das so chlimm mit de buwe un mit de mehd
Dea lait wo geht das hin wenn das dings so waita geht
Haitsestóohe is das so chlimm mit de buwe un mit de mehd

Dot in de colonie is óoch alles fakheat
Di buwe tun blos saufe, di mehd saufe mehea
Hot kaine meh faschtand, tut keine meh sich chehme
De pábai un di mámai tun gónet meh respektire.

Wenn das so waita geht, kennt hehre was ich són
Dan is alles faloa is tsu chpeht fa sich beklóo'e
Wenn das so waita geht, kennt hehre was ich són
Dan is alles faloa is tsu chpeht fa sich beklóo'e

(geschproch) Ia di sauferai mus uff heere dea buwe un dea mehd!

Dea lait wo geht das hin wenn das dings so waita geht
Haitsestóohe is das so chlimm mit de buwe un mit de mehd
Dea lait wo geht das hin wenn das dings so waita geht
Haitsestóohe is das so chlimm mit de buwe un mit de mehd

Di mehd lóofe do romm mit kotse reckcha un kotse bluse
Di faháirate menna sin chon chlimma wi di buwe
Dan gucke se un pháife (fiu fiu) un chtelle sich dumm ón
Dan komme se tsu haus un grihn se kníppel fon de fróo.

Wenn das so waita geht, kennt hehre was ich són
Dan is alles faloa is tsu chpeht fa sich beklóo'e
Wenn das so waita geht, kennt hehre was ich són
Dan is alles faloa is tsu chpeht fa sich beklóo'e


-------------------------------------------

TRADUÇÃO:


    Está tudo Perdido
    (Musical Encanto)

(falado) Sim, querido pessoal, está tudo perdido por aí!

Pessoal até aonde vai se as coisas continuarem assim
Hoje em dia é tão difícil com os rapazes e com as moças
Pessoal até aonde vai se as coisas continuarem assim
Hoje em dia é tão difícil com os rapazes e com as moças

As moças correm por aí com sainhas curtas e blusas curtas
Os homens casados já são piores do que os rapazes
Então eles olham e assobiam (fiu fiu) e se comportam como bobos
Então eles voltam para casa e levam pau da mulher.

Se isto continuar assim, acreditem no que eu digo
Então estará tudo perdido, será tarde para se queixar
Se isto continuar assim, acreditem no que eu digo
Então estará tudo perdido, será tarde para se queixar

Pessoal até aonde vai se as coisas continuarem assim
Hoje em dia é tão difícil com os rapazes e com as moças
Pessoal até aonde vai se as coisas continuarem assim
Hoje em dia é tão difícil com os rapazes e com as moças

Lá na colônia também está tudo errado
Os rapazes só mais bebem e as moças bebem mais
Ninguém mais tem juízo, ninguém mais se envergonha
Nem respeitam mais o pai e a mãe.

Se isto continuar assim, acreditem no que eu digo
Então estará tudo perdido, será tarde para se queixar
Se isto continuar assim, acreditem no que eu digo
Então estará tudo perdido, será tarde para se queixar

(falado) É, a bebedeira deve parar seus rapazes e moças!

Pessoal até aonde vai se as coisas continuarem assim
Hoje em dia é tão difícil com os rapazes e com as moças
Pessoal até aonde vai se as coisas continuarem assim
Hoje em dia é tão difícil com os rapazes e com as moças

As moças correm por aí com sainhas curtas e blusas curtas
Os homens casados já são piores do que os rapazes
Então eles olham e assobiam (fiu fiu) e se comportam como bobos
Então eles voltam para casa e levam pau da mulher.

Se isto continuar assim, acreditem no que eu digo
Então estará tudo perdido, será tarde para se queixar
Se isto continuar assim, acreditem no que eu digo
Então estará tudo perdido, será tarde para se queixar






   

domingo, 13 de junho de 2010

Bissie Gelô: Die Lauss Buwe



    DIE LAUSS BUWE

Ouça esta história gravada aqui: Hea das graveadne chteck do hia:




    Es wóre mohl di tsaite wo di lait sinn fill me in die kérrich gang als haitsestóhe.
De phóda, obwohl ea altmodisch wó, hot so lamsam alla sotte dings óngeholl als wie die frólait mit kotz tsaich in die kérrich gehn, oda ea ohne batine blaiwe.
Die phódre harre awa doch ima gement sie herre di recht in sain wetta un niemand kent gegend si schpreche. Un dan, wenn ene phóda schlecht uf geraumt wód, dan horra gesód in sain prêdich:
    – Liewe lait: Gottes is en gut person awa kan sich net foa schtelle das es die giebt wo alles fawecksle un ménne kente unsa religion una dem hunt halle.
Die lait schpitze dan die ohre in de kérrich fa sihn wie es geschpreech waita geht. De phóda sehd waita:
    – Dea frólait wo di pill am drinke sait, dea geht all in die hell. Wall, Gottes sód die natua mist sich sellebst regiere una de lait, un so sinn sie di natua am tswinge tsum andere weg. Un dieses is gegend Gottes.
    Die frólait guke all so chepp unnanna, wall sie wisse das in de gans comunited, all sie di pill ennholle un ken fró find es als es en sind weat. Die menna schlicke so rau tswischen em criole gerruch, gucke in de links sait em corredoa fon de kkérrich, un sinn etliche drunna wo so chpetlich nô sai fró gekukt hon un gelacht hon. De phóda chprecht waita:
    – De man wo kiftiche gedanken hot iwa die frolait, de is am sinde. Noch net mohl, in de tróme kan de man sich mit de frólait fallire, wall dan is es sind doppelt: de eascht, wall ea kiftich am tróme is mit en fró, un tswettes, wall gemena tsait di fró mit wehm ea am tróme is, is en fahairate fró.
    Die lait guke all ruich no dem phóda sain eclierung, awa fill denke fa sich es weat net genau so wie de phóda es am sóhn weat.
    Friasch hot es dan die phódre gieb wo mechtich iwa die predicht uf die kansel geschlón hon mit de faust. Es hot gehummad dôrrich die gans kérrich un die lait hon sich all so samma gebilt. Niemand hot sich mê gemescht.
In denna tsaite hot es awa óh die schlimme buwe gieb. Sie sinn dan lauss buwe gennént gieb un sie wollte dem phóda sain predicht fassaue. Sie wóre dem phóda sain regierung satt. Do, samstags mittags, sinn sie in die kérrich gang un hon die kansel foll néhel geklopt. Demnô hon sie die kepp ab geschnitt. Do sinn die schpitze nohre so aus de kansel kom.
    Am andere tóh, sontags, hot de phóda óngefang se prediche uf de kansel iwa Christus sain lewe, do sóra:
    – Do hot Christus die hende gehob un sód fa Gottes: "Liewa Gott! Mea hon uf de Eat     fieles se fabessre un, ...
... Do horra die hende uf die kansel gehau fa dem schprooch emfasis giebe, do horra sich we gemacht an de abgeschnitne néhel. Ea hot waita geschróit:
    –  Do sód Gottes: "Wea sinn die lauss buwe wo mich so belaidiche tswischen de mess?"
---------------------------
     Meias Verdades

    Os Malandros


    Era uma vez o tempo em que as pessoas iam muito mais à missa do que atualmente. O padre, apesar de ser antiquado, aos poucos começou a aceitar atitudes como as mulheres entrarem na igreja de roupa curta ou ele ficar sem batina. Mas os padres sempre achavam que eles tinham razão e que ninguém podia contradizer ao que diziam. E então quando um padre estava mal humorado, ele dizia no seu sermão:
    - Queridas pessoas: Deus é uma boa pessoa mas ele não pode imaginar que existem pessoas que trocam tudo e acham que podem manter nossa religião abaixo do cachorro. As pessoas então apontam as orelhas na igreja para ver como a conversa continua. O padre continua dizendo:
    - Vocês mulheres que estão tomando a pílula, vocês vão todas para a o inferno! Porque Deus disse que a natureza se rege por si só entre as pessoas e assim estão orientando a natureza para outro caminho. E isto é contra Deus.
    As mulheres olham todas atravessadas entre si porque sabem que em toda a comunidade as mulheres tomam a pílula e para nenhuma delas isto é considerado pecado. Os homens engolem amargo no meio do cheiro do palheiros e olham para o lado esquerdo do corredor da igreja, e tem alguns que olham engraçado para suas mulheres e riem. O padre continua dizendo:
    - O homem que tem pensamentos envenenados relativos a mulheres está pecando. Ainda nem, no sonho o homem pode se perder com uma mulher porque então é pecado dobrado, afinal, ele primeiro peca por estar sonhando com mulher e em segundo, porque geralmente no seu sonho com uma mulher está uma mulher casada.
    As pessoas olham todas quietas para a explicação do padre, mas muitas pensam que isto não é exatamente assim como o padre falou.
    Antigamente, então existiram aqueles padres que batiam muito no púlpito com a mão em punho. Isto ecoava por dentro da igreja e as pessoas se encolhiam. Ninguém mais se mexia.
    Naquele tempo também existiam os rapazes moleques. Eles então eram chamados de malandros e eles estavam dispostos a estragar o sermão do padre. Eles estavam cheios das leis do padre. Então, sábado de tarde, eles entraram na igreja e encheram o púlpito de pregos. Depois, cortaram fora as cabeças dos pregos. Então só apareciam as pontas no púlpito.
    No dia seguinte, domingo, o padre começou a falar sobre a vida de Cristo sobre o púlpito. Então disse:
    - Então Cristo levantou as mãos para  o Céu e disse a Deus: "Querido Pai! Temos muito o que melhorar sobre a terra e, ....
...Então ele bateu o punho sobre o púlpito para dar ênfase a sua fala, se machucou nos pregos cortados. Então ele continuou gritando:
    - Então disse Deus: "Quem foram os malandros que estão me atordoando na missa?"
(Qualquer semelhança é mera coincidência).