Minha foto

Sou o tipo de pessoa incansável. Faço de tudo o tempo todo e gosto de construir resultados. Locutor, apresentador, colunista, escritor e defensor da língua alemã Hunsrickisch, apaixonado pela música alemã e pela culinária, tenho por hobby cozinhar, pintar quadros a óleo e tocar contrabaixo. Eletrotécnico de carreira, me aposentei nesta profissão, e agora, além de manter ainda minha oficina eletrônica trabalho como voiceover internacional em e-learnings e wbt. Amo tudo o que faço.

domingo, 3 de janeiro de 2010

Hunsrickisch geschicht - De Khoffa

Hunsrickisch geschicht: de khoffa

Hunsrik Kexicht: Te Khofer (Solange Johann) (veja o video aqui:)



Como já foi explicado algumas vezes, o nosso alemão Hunsrickisch por ser um "dialeto" não tem uma forma certa de escrita e algumas palvras tem tônicas diferentes na pronunciação. Assim, repasso um vídeo produzido pelo site www.hunsrik.org onde podemos ver diferenças na forma de escrita e pronúncia, mas perfeitamente compreensíveis no contexto geral.
Abaixo a história na forma como eu escrevo o Hunsrickisch e sua tradução para o português.

Hunsrickisch geschicht: de khoffa

De khoffa uf de wowo sainem chpaicha

Es wód mohl em fachwerk haus. Es wód de wowo sain haus.
Khérrep tóoh! Di wowo hat fill gutes gemacht: kuuche, toss, siis, wickell
kuuche, ...huum was gutes!
Un di khenna wollte aus kluuche wo di trepp hinn gehngt. ...Am krache:
kréek, kréek, kréek... ...lamsamche... sin si uf de chpaicha komm, so foll mit fremd dings: en farrostne nêemaschin, en altes holtsne khenna's betche... das haio:
Haio bumbaio,
chlóo das kíkelche tot,
Das lêed io khen óia,
Un fresst main brot.
Haio bumbaio,
Was rappelt im chtroo?
Es kêtsie will chtérwe,
Das máissie is froh!
Un óoh ene grosse, chweere holtsne kaste, de khoffa!
So wi si ea uf gemacht hon... (wóore) im grosse kaste so fill náichkhéde...
Im grosse kaste en Wainachtschténn chon ohne glants weche de tsait (fagang),
gêlbiche bilda fon óoriche grosse familie, fennef Maria sêckcha, khúuchelcha, en alt lumpe bopp ohne en au, en(e) finga huut... (fa was dient das?)... un wais un
chtríifich tsaich.
Mit de chténn denkt ma an fríerische Wainachts festa i de familie... De
finga huut tsaicht de wowo sain chehn órwed... All di priime wollte dieses fremdes chehnes tsaich ónphasse. Waisse unnahosse fa an di engel knêchelcha tsu binne, lange reck un geschtikte chétse, hoa chnalle, drêecha, was en success unsa chaugang (desfile).
Awa, ...kréek, kréek, kréek... iemand kommt di trep ruff.
Gebt khéhn tsait (es hot khehn tsait geb) fa unsa tsaich aus tuhn... Di wowo
hot uns gesihn! Un hot gelêchellt. ... Un (hot) mait fallangre an sain khenna tsaite gedenkt.

---------------------------------------------------------

TRADUÇÃO: História em alemão Hunsrickisch: o Baú

O Baú no sótão da vovó.

Era uma vez uma casa enxaimel. Era a casa da vovó.
Dia de Kerb! A vovó tinha preparado um monte de coisas boas: cucas, bolachas, doces, rocamboles, ...hum que gostosura!
E as crianças queriam descobrir para onde iria aquela escada. ...Rangendo: créc, créc, créc... ...devagarinho... eles chegaram no sótão, tão carregado de coisas estranhas: uma máquina de costura enferrujada, uma velha caminha de bebê, ...o haio.
Haio bumbaio,
Mata a saracura,
Ela já não bota mais ovos
E come meu pão.
Haio bumbaio,
O que faz barulho na palha?
O gatinho quer morrer,
O camundonguinho está feliz.
E também uma grande e pesada caixa, o baú!
Assim que eles o abriram... (tinha) na grande caixa tantas novidades...
Na grande caixa uma estrela de Natal já sem brilho por causa do tempo (passado), fotos amareladas de famílias extremamente grandes, saquinhos de cinco Marias, bolinhas, uma velha boneca de pano sem um olho, um dedal... (pra que serve isto?)... e roupa branca e riscada.
Com a estrela se pensa nas festas de Natal em família de antigamente... o dedal mostra o belo trabalho da vovó... Todos os primos queriam experimentar esta roupa estranha e bonita. Cuecas brancas para amarrar nas canelas, vestidos compridos e aventais bordados, prendedores de cabelos, suspensórios, que sucesso nosso desfile.
Mas, créc, créc, créc... alguém está subindo a escada.
Não deu tempo para tirarmos a roupa... A vovó nos viu! E sorriu... e pensou com saudades do seu tempo de criança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário