Minha foto

Sou o tipo de pessoa incansável. Faço de tudo o tempo todo e gosto de construir resultados. Locutor, apresentador, colunista, escritor e defensor da língua alemã Hunsrickisch, apaixonado pela música alemã e pela culinária, tenho por hobby cozinhar, pintar quadros a óleo e tocar contrabaixo. Eletrotécnico de carreira, me aposentei nesta profissão, e agora, além de manter ainda minha oficina eletrônica trabalho como voiceover internacional em e-learnings e wbt. Amo tudo o que faço.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

De Man wo hot ima Gelêchellt - O homem que sempre dava rizadinhas




Ouça a gravação do texto aqui. Hea das graveadne chteck do hia:


De Man wo Ha-Ha-Ha

Es gebt fiele momente im lewe wo  ma sich halle mus un derf net fa alles lache.
So in etliche momente wen ma lache tud, dan fassaut ma fillmols en gescheft, oda en fróindschaft, oda etwas wo ma lang am wóode wód.
De wo sain lêchelche net fest halle kan, de tud fillmols so en gans familie in de chóm bringe mit sainem unnfahoftes freches lêchelche.
So hon ich mo ene man  gekennt, de wo ima so bai sain geschpreech ha-ha-ha gemacht hat. In alla situatsione. Es wód de Peda un ea hot sich in kômische situatsione renn gemescht.
Ene gute tóh, horra flaisch im supermercóde kóoft, un wi ea hémm komm is, do horra gemérrekt das es flaisch chon nimmi gute gerruch an sich hat. Do, horra es flaisch tsurrick getrón, un wi ea bai em gerent wód do sóora:
- Ha-ha-ha, das flaisch is chon am riiche. Ha-ha-ha, ich menne du misst es mea trockke. Ha-ha-ha.
De gerent antwort:
- Ia, gewiss trockke ich es. Awa, du must wóde bis es naie flaisch kimmt.
- Ha-ha-ha, das is awa net richtich. Ich honn es chon betsóolt.
Do must ea émfach wóde bis nommo nai flaisch in de mercóde kehmt.
En anna mohl is es passiat das ea uf ene chób gang is fon enem fróind, un es wód ene tramátische chób wal de man mit fênneftsich ioa geschtorreb is. Do, wi ea hinn kom is, horra de witt fró di hand geb un gesód:
- Ha-ha-ha, es wód io ene gute man gewehs. Ha-ha-ha, ea wet dea sicha feele.
Si hot noch hetta óngefang se graische, do sóra:
- Ha-ha-ha, graisch noore, graisch noore!
Awa, es chpreche di faule tsunge, das es mohl met ihnem passiat is das ea in di puff ist un hot sich di best fró dort óngemellt. 
Wi si im tsimma wóore, do hot de moviment óngefang unna de tswói, si hot an ihnem geputtelt, ea óh an si, un das hot so gang, una kusse, tsóode, lekke... si hot sich nackich gemacht foa ihnem, bis uf émol ea sód:
- Ha-ha-ha, do is ene problem do! ...Ha-ha-ha, ich menne mea miste es fa en anna mohl losse.
- Ia weche was dan? - Hot di fró gefrod. Ea antwort:
- Ha-ha-ha, meine píbbes is net am funktsionire, ha-ha-ha.


TRADUÇÃO:

O Homem que Há, Há, Há

Existem muitos momentos na vida onde devemos nos resguardar e não devemos rir para tudo.
Assim, em certos momentos quando se ri, muitas vezes se estraga um negócio ou uma amizade, ou algo que se esperava há tempo.
Aquele que não consegue reter uma rizadinha, muitas vezes faz a família inteira passar vergonha com seu jeito de rir inadvertidamente. 
Assim eu conheci uma vez um homem, que sempre junto com sua conversa, finalizava com um ha, ha, ha. Em todas as situações.  Era o Pedro e e ele se meteu em situaçõe engraçadas.
Certo dia ele comprou carne no supermercado, e quando chegou em casa notou que a carne não estava mais com um cheiro bom. Então ele levou a carne de volta e quando estava junto do gerente disse:
- Ha, ha, ha, a carne já está cheirando. Ha, Ha, ha, acho que você deve me trocá-la, ha, ha ha.
O gerente respondeu:
- Claro, com certeza vou trocar. Mas você precisa esperar até vir carne fresca novamente.
- Ha, ha, ha, mas isto não está certo. Eu já paguei!
Então ele simplesmente teve que esperar por carne fresca no mercado.
Uma outra vez aconteceu que ele foi num velório de um amigo e isto era um velório dramático porque  seu amigo morreu na maior, com cinquenta anos. Então, quando ele chegou lá, deu a mão para a viúva e disse:
- Ha, ha, ha, era um homem bom. Ha, ha, ha, certamente ele faltará.
Ela começou a chorar mais alto ainda, então ele disse:
- ha, ha, ha, chora, chora!
Mas, dizem as más línguas que uma vez aconteceu com ele, quando foi à zona e arranjou para ele a melhor mulher de lá.
Quando eles estavam no quarto, começou o movimento entre os dois, ela bulinando nele, ele também nela, e isso andou entre beijos, carinhos, lambidas...
ela se pelou para ele, e de repente ele disse:
- ha, ha, ha, existe um problema aqui! ...ha, ha, ha, acho que devemos deixar para outra oportunidade.
- Ué, mas por que? - Perguntou a mulher. Ele respondeu:
- Ha, ha, ha, meu trem não está funcionando hoje, ha, ha, ha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário